4 dicas para ideias de nichos online

11 de setembro de 2016

Gostou? Compartilhe

FacebookTwitterGoogleLinkedIn

Para aqueles que desejam criar um negócio online sem dispor de um investimento inicial alto, o mercado de nichos é a melhor opção. Neste post você encontra dicas para reconhecer um nicho de atuação e identificar um problema para resolver através de uma ideia de negócio, além de informações sobre o mercado de e-commerce no Brasil.

Encontrando um nicho para investir

Um exemplo de negócio bem sucedido focado em um nicho é a empresa Rabixo. Eles disponibilizam uma assinatura, onde homens recebem meias e outros acessórios periodicamente, de modo que não precisam se preocupar com a compra desses artigos. Esse negócio atende a um público específico (homens muito ocupados e com um bom poder aquisitivo), solucionando um problema claramente identificado (falta de tempo para se dedicar à compra periódica desses produtos). Confira 4 dicas para lapidar sua ideia de negócio e encontrar um nicho para investir:

    1. Identifique um tópico e um público:

Escolha um tópico que lhe interessa e a partir dele descubra o perfil da audiência que você irá atender. Como exemplos de público-alvo, podemos pensar em estudantes universitários do sexo masculino entre 18-25 anos de idade, ou ainda profissionais de meia-idade separados e com filhos.

     2. Identifique os problemas que a audiência do nicho selecionado pode ter:

Faça uma pesquisa sobre as questões, desafios e aspirações do público-alvo. Um bom lugar para encontrar esse tipo de informação são os fóruns online. Além deles, existem muitos outros lugares que você pode encontrar inspiração e informação, incluindo mídias socias como Youtube e Facebook, ou blogs sobre assuntos que cercam o nicho.

     3. Selecione os problemas mais rentáveis:

Nem todos os problemas são iguais. Identifique um problema que o público-alvo teria o prazer de pagar para ser resolvido. Para tal, é recomendável pesquisar as seguintes informações:

– O número de pesquisas mensais relacionadas ao problema.

– O número de pesquisas que demonstram a intenção de resolver o problema.

– A regularidade ao longo do tempo das buscas dos termos relacionados ao problema.

– A quantidade de soluções de qualidade já disponíveis para o nicho em questão.

Para ter uma ideia sobre os três primeiros pontos, você pode usar o Google Keyword Planning.

      4. Compreender o problema profundamente:

Além de encontrar um tópico, um público e identificar um problema rentável associado a eles, você precisa entender o que o público-alvo anseia e por qual motivo as soluções disponíveis atualmente não atendem às suas expectativas. Depois de estudar muito, é necessário formular um plano de ação, que provavelmente incluirá algum tipo de pesquisa de opinião junto ao público-alvo. Não esqueça que um plano de negócios é benéfico para que qualquer ideia  seja colocada em prática!

 

Para entender melhor o mercado:

O SEBRAE publicou ano passado um estudo mercadológico com o título “Oportunidades em nichos do varejo online no Brasil“. Esse estudo apontou que no ano de 2013, embora o produto interno bruto do Brasil tenha crescido apenas 2,3%, o varejo online aumentou seu faturamento em 28%, chegando a R$28,8 bilhões no ano.

O estudo também mostrou que a categoria de vendas que mais cresce é a de Moda e Acessórios, que fechou 2013 com 13,7% do total dos pedidos online. A categoria foi seguida pela venda de eletrodomésticos (12,3%), cosméticos e perfumaria (12,2%), informática (9,0%) e livros (8,9%). Esses dados mostram uma tendência geral do mercado para quem deseja abrir o seu próprio negócio.

Para aqueles que desejam ter um negócio próprio, mas não dispõem de um investimento alto, pode ser interessante considerar o mercado de nichos. Existe uma variedade de diferenças entre investir em um mercado de massas e em um mercado de nichos. Confira a seguir algumas características que diferem nesses dois mercados:

Concorrência

O mercado de nichos visa se especializar e entregar produtos e serviços diferenciados, sendo assim, conta com baixa concorrência. Já o mercado de massas tem um público bastante diverso e conta com concorrência acirrada.

Preços

O consumidor que procura um mercado de nichos sabe que o produto que está buscando não é fácil de encontrar, estando disposto a gastar um pouco mais em troca de exclusividade e qualidade. Já no mercado de massas, os preços podem ser um fator determinante para a efetivação de uma compra, havendo preocupação em mantê-los abaixo ou com pouca diferença em relação aos praticados pela concorrência.

Público

O mercado de nichos busca atender às necessidades de um público bastante específico. Por isso, antes de começar um negócio é necessário ter uma ideia bem focada. No mercado de massas, e-commerces gigantes vendem de smartphones a livros sobre culinária. Estas são categorias que englobam um público muito amplo e diverso, o que torna mais difícil construir uma comunicação efetiva com o público.

Investimento

Esta é uma grande diferença, pois no mercado de nichos o investimento inicial deve ser baixo e ir aumentando conforme o crescimento do próprio negócio. Para entrar no mercado de massas, no entanto, é necessário alto investimento para concorrer com grandes empresas, contando com uma margem de lucro bastante baixa.

Foco

No mercado de nichos, o foco é a diferenciação pela especialização, qualidade e informação. Enquanto isso, no mercado de massas existe uma ênfase muito grande nas promoções e preços baixos.

Gostou? Compartilhe

FacebookTwitterGoogleLinkedIn